5 razões para estar muito otimista com a corretora descentralizada Pangolin (PNG)

Published by AVIX on

Pangolin é um AMM (automated market maker — criador de mercado automatizado) governada pela comunidade, no modelo do Uniswap, que permite aos usuários trocar tokens das blockchains do Avalanche e Ethereum com segurança e sem permissão.
A seguir vou explicar 5 razões pelas quais estou muito otimista com o futuro desta Corretora Descentalizada (DEX):

  1. DEX padrão ouro para o ecossistema do Avalanche

O Avalanche teve seu blockchain (mainnet) lançado em 21 de setembro passado, apenas 2 meses após o sucesso estrondoso da venda pública inicial do $ AVAX, o token nativo da plataforma.
O token $ AVAX foi vendido na ICO por $ 0,5 USD e agora, apenas 9 meses depois, é comercializado em muitas corretoras de criptomoedas tradicionais como Binance, a um preço de cerca de $ 30 USD no momento em que escrevo este artigo.

Por que ocorreu esse crescimento gigantesco?

Este ambicioso projeto quer criar a internet de finanças com muitos projetos sendo construídos em cima do Avalanche, como stablecoins, mercados de apostas, NFTs, DeFi, ILO e sub-redes, que têm o poder de acomodar blockchains inteiros e desbloquear 700 trilhões de dólares ao tokenizar estoques, derivativos, dívidas governamentais e imóveis.
Blockchains sem permissão como Ethereum e Avalanche têm alta demanda para negociar tokens em corretoras descentralizadas (DEX), então é esperado que essas DEX tenham um alto volume de transações, alto valor total bloqueado, especialmente com a ascensão do mercado de DeFi (finanças descentralizadas) e aqui está onde a ascensão de Pangolin parece ser inevitável: Pangolin está se tornando o padrão ouro para DEX AMM na rede Avalanche.
Desde o seu lançamento, há apenas 2 meses, em fevereiro, o Pangolin já movimentou mais de 1 bilhão de dólares e tem um valor total fechado de mais de 200 milhões de dólares.
Projetos promissores de DeFi como Benqi e Avalaunch sendo construídos em cima do Avalanche já anunciaram sua intenção de usar o Pangolin como corretora principal.

2. Alta descentralização

Por causa das altas taxas da rede Ethereum, recentemente o Pancake Swap ultrapassou a Uniswap como o maior DEX em volume de negociação nas últimas 24 horas, o que nos levou a pensar, à primeira vista, que este AMM que roda em cima do Binance Smart Chain poderia destronar a Uniswap e a Binance Smart Chain poderia ultrapassar o Ethereum como o padrão para respectivamente DEX e blockchain para o espaço DeFi.

Mas espere um pouco! DeFi não significa finanças descentralizadas?

De acordo com CZ, CEO da Binance, o intercâmbio centralizado tradicional mais alto do mundo, Binance Smart Chain e seus aplicativos como troca de panqueca, não são DeFi, mas CeDeFi, uma espécie de DeFi centralizado.

Por que descentralização é importante?

Parafraseando o SEQ, “a descentralização é um componente chave para o que diferencia o blockchain das soluções tradicionais, aumenta a segurança, a resistência à censura, permite a confiança e é mais inclusivo”.
Em outras palavras, Blockchains que sacrificam a descentralização em favor de alta velocidade e taxas baixas podem ter censura por governos e orgãos regulatórios, bem como remover tokens que um usuário adicionou.
As corretoras descentralizadas que podem ser utilizadas sem permissão tem a grande vantagem de que qualquer pessoa pode listar um token.
Você pode até criar seu próprio token e listar em uma DEX, se quiser.
Bitcoin e Ethereum basicamente criaram o mercado atual de blockchain contando com a descentralização e não dando poder a uma única entidade que pode controlar tudo e ditar o que pode e o que não pode ser feito.
Além disso, o Binance Smart Chain é um blockcahin que precisa de permissão e que usa uma versão de um protocolo de consenso clássico, que é conhecido por ter alta velocidade de transação, finalidade de 5s ou um pouco mais, mas muito centralizado. Binance Smart Chain tem apenas 20 validadores e a maioria deles são controlados pela Binance.
O consenso clássico pode ser comprometido por um ataque de apenas 34%, o que o torna muito frágil. Apenas como exemplo, se os nós que têm mais de 33% da aposta de uma blockchain do POS (Prova de participação) ficarem offline, a rede para.
A blockchain da Fantom (FTM) teve um problema como este recentemente.

Avalanche foi construído com um novo e revolucionário Protocolo de Consenso.
Ao contrário dos protocolos de consenso clássicos, o Avalanche pode acomodar milhões de validadores, atualmente tem mais de 900 nós de validadores e não precisa de permissão. Qualquer um pode se tornar validador.
Com a implementação completa do Upgrade Apricot, em breve a necessidade de executar um nó do Avalanche provavelmente diminuirá do atual 2000 AVAX bloqueado para cerca de 200 ou 500 AVAX, o que certamente aumentará o número de validadores para mais de 1000 nós.

3. Confirmações rápidas, baixas taxas e altas velocidades de transações

O Avalanche, além de ser altamente descentralizado, tem uma velocidade de transação de 4500 TPS (transações por segundo) em sua X-Chain, a rede de trocas.
Essa velocidade é incrivelmente maior do que a do Bitcoin, com seus 7 TPS, ou a do Ethereum, com 14 TPS.
Na verdade, o Avalanche até deixou a VISA para trás. A processadora de cartões atinge aproximadamente 1700 TPS.
Além disso, as transações do Avalanche são confirmadas em menos de 1 segundo, enquanto no Bitcoin leva até 1 hora para ser 100% confirmado. Ethereum, na melhor das hipóteses, leva 14 segundos.
Experimente o Uniswap no blockchain Ethereum e você entenderá por que a confirmação rápida é importante. Este AMM às vezes confirma a transação somente após um minuto com um custo superior a $ 20 dólares para cada troca.
Ethereum está com dificuldades para aumentar a escalabilidade porque usa o Consenso Nakamoto, como o Bitcoin, que é muito descentralizado, mas lento por design.
Existem muitas iniciativas para melhorar o blockchain Ethereum como o upgrade London, programado para julho deste ano, que reduzirá as taxas e a implementação completa do Ethereum 2.0 que acontecerá provavelmente em 1 ou 2 anos. Esta implementação mudará a rede do mecanismo Prof of Work (Prova de Trabalho) para Proof of Stake (Prova de Participação) e aumentará a escalabilidade através de sharding, que basicamente consistirá em 64 blockchains operando em paralelo para aumentar a velocidade da transação e ter taxas mais baixas.
A confirmação das transações, entretanto, não será alterada e permanecerá 14s, na melhor das hipóteses.
Outra solução para reduzir taxas e aumentar a escalabilidade que está se tornando muito popular entre a comunidade Ethereum são as soluções off chain (fora da cadeia) conhecidas como camada 2 porque não acontecem na blockchain como a camada 1 tradicional do Bitcoin, Ethereum e Avalanche.
Assim como nos protocolos de consenso clássicos, as soluções de camada 2 sacrificam a descentralização para melhorar a alta velocidade, finalidade rápida e taxas baixas.
A solução mais popular da camada 2 é a Optimism, um Optimistic Rollup que provavelmente será usado pela Uniswap. No entanto, o lançamento previsto para março foi adiado para julho.
Todos que inicialmente estão usando o rollup enviam suas transações para um único sequenciador que as coloca em um lote e calcula a nova raiz de estado a ser postada na cadeia.
Outra solução da camada 2 é o Matic, agora denominado Polygon, que também é centralizado por usar o Consenso Clássico e, apesar de possuir 91 nós, o nó Binance possui mais de 33% da participação.
Se o nó Binance ficar offline, todo o sistema para de funcionar.

Qual é a abordagem do Avalanche?

Os aplicativos de DeFi do Avalanche são executados na C-Chain, a cadeia de contratos inteligentes do Avalanche que é totalmente compatível com a Ethereum Virtual Mahine (EVM). Esta blockchain confirma a transação com menos de 3s, com a maioria das transações acontecendo com menos de 1 segundo, velocidade de transação de 200 TPS e taxas baixas de cerca de $ 1 dólar. Em breve, essa taxa ficará ainda mais baixa com a implementação das taxas dinâmicas programadas para o segundo trimestre de 2021.
Esses recursos tornam o Avalanche a solução de blockchain perfeita para construir DEX on-chain (camada 1).
Se a descentralização realmente importa, acredito que devemos pensar sempre primeiramente nas soluções de camada 1.

4. Aumento de recompensa do token PNG

Governado pela comunidade significa que não há uma única entidade ou grupo como tomador de decisões do projeto.
A Pangolin foi desenvolvida em um esforço conjunto de alguns desenvolvedores, incluindo o engenheiro de software da Avalabs, Connor Dally.
Portanto, podemos dizer que a Pangolin tem o apoio da Avalabs, a empresa por trás do blockchain Avalanche.
No entanto, apenas 2 meses após o lançamento, a governança está ativa e agora a DEX já é administrada pela comunidade.
A primeira proposta já foi aprovada e os pools que têm o PNG, o token de governança, vão recompensar os provedores de liquidez 3 vezes mais do que pools com tokens não PNG, a fim de incentivar as pessoas a manter o token de governança, mas também continuar atraindo mais liquidez para a DEX.

De acordo com o Litepaper da Pangolin, o incentivo para provedores de liquidez durará 28 anos e 95% do fornecimento é reservado para mineração de liquidez para incentivar provedores de liquidez e facilitar o crescimento sustentável do DEX.

O fornecimento total de PNG após 28 anos será de 538 milhões de tokens. Existem atualmente cerca de 38 milhões de PNG em circulação, mas na verdade 18 milhões de tokens não foram reivindicados durante o período de airdrop (distribuição). Então, como regra do litepaper esses 18 milhões de PNG estão em um tesouro mantido pela comunidade. Considerando o valor atual do PNG em cerca de US $ 2, a comunidade tem US $ 36 milhões de dólares para usar para contratar desenvolvedores, listar os tokens em trocas tradicionais ou o que quer que seja decidido e votado pela comunidade por meio da governança. Atualmente, a única maneira de comprar o token de governança PNG é na Pangolin Exchange, mas em breve ele estará disponível em muitos corretoras.

5. Total compatibilidade com Ethereum (EVM)

Avalanche tem compatibilidade total com todas as ferramentas do Ethereum, incluindo a metamask.
Como exemplo, para fazer um swap (troca) na Pangolin, atualmente basta configurar o Metamask para o blockchain Avalanche e, em seguida, conectar a Metamask à Pangolin.
Também é possível negociar ETH e todos os tokens ERC 20 na Pangolin.
Para começar a fazer swaps na Pangolin, você pode enviar AVAX da C-Chain do Avalanche para a Metamask personalizada para Avalanche ou enviar os tokens ETH ou ERC 20 usando a ponte de 2 vias Avalanche-Ethereum.

Pangolin está a caminho de se tornar um dos principais DEX do espaço DeFi.

Isenção de responsabilidade: o conteúdo deste artigo não se destina a ser recomendação de investimento.
O autor deste texto possui PNG.


5 razões para estar muito otimista com a corretora descentralizada Pangolin (PNG) was originally published in Avalanche Hub on Medium, where people are continuing the conversation by highlighting and responding to this story.

Categories: News